“Não há nada novo debaixo do sol” (Ec 1.9)

8 10 2007

jrjuventudereencontro.wordpress.com





Liderança de Células

30 08 2007

juventude.jpg

por Antonio Francisco

Hoje estive reunido com os líderes de células para começar a treiná-los para esse ministério. Foi um tempo muito proveitoso, pois começando a ver os valores e a metodologia de como trabalhar com células.





Formação das Células na Mocidade

25 08 2007

jovens1.jpg

por Antonio Francisco

Hoje foi uma noite muito feliz. Realizamos a primeira reunião como equipe de líderes das células dos jovens. Foi um encontro divino. A formação das células aconteceu com naturalidade, com a participação de todos, num ambiente maravilhoso. Fiz com eles uma reflexão em Romanos 12.11. As células ficaram assim relacionadas, começando pelo líder:

Célula – 01
Geovane
Quézia
José Rodolfo
Patrícia
Luciano
Welistânia

Célula – 02
Stefany
Fabiano
Eli
Vanessa
Débora
Vagner
Tiago

Célula – 03
Dinho
Alexandre
João Vítor
Luís Carlos
Givanildo
Ezequiel

Célula – 04
Simone Arruda
Ruben
Simone
Marcelo
Cathiussa

Célula – 05
Paula Café
Isabela
Genifer
Fernanda
Luara

Célula – 06
Abigail
Carlinha
Jean
Elder
Mara

Célula – 07
Tainã
Karen
Fabíola
Lucas
Taty

“Todos os dias, no templo e de casa em casa, não deixavam de ensinar e proclamar que Jesus é o Cristo” (At 5.42).





Modernidade fútil

12 08 2007

musicafutil.jpg

Quézia Linhares

Estou indignada, revoltada, triste. Percebo que quanto mais o mundo avança mais cai a qualidade de vida, a cultura, o conhecimento das pessoas. Vivemos na época do fast-food, o automático, o instantâneo. Apresso-me a dizer que não sou contra a modernidade, porém esse avanço tem afetado as relações humanas. Ninguém tem mais tempo para cumprimentar uns aos outros, para conversar, ficar com os filhos, meditar, descansar… Descansar?! Vivemos na luta contra o tempo.

Fico triste por ver valores éticos serem esquecidos e desvalorizados. Uma família não é mais composta de pai, mãe e filhos. Os livros didáticos trazem outras opções de família. É comum namorar dois ou três, o sexo virou banalidade. Sumiu o auto-respeito e pelos outros, acabou a moral, o legal. Entristeço em ver a infância desaparecendo, as crianças se comportam e levam vida de adultos, o namoro virou brincadeira. Sem falar nos casamentos que duram muito pouco e terminam por motivos injustificáveis. Vivemos em uma verdadeira Sodoma e Gomorra.

Fico indignada com a cultura que nossa sociedade tem vivido, um conhecimento pobre. Revolto-me com o grande espaço que é dado na mídia para músicas vazias, artistas, que dizem ser formadores de opiniões, ocos. As letras das músicas me dão raiva. Estranho, mas tenho sentido saudade do que não vivi. Sinto falta da verdadeira música popular brasileira, do Tropicalismo, de certa forma até da ditadura. Não estou exagerando.

Os refrões que estão na boca de nossos jovens são: “Tô nem aí; só um tapinha não dói; só as cachorras; vem meu cachorrinho a sua dona tá chamando, vai rolar o adultério…” Há uma música que tem tocado nas rádios, nas paradas de sucesso, que tem me irritado muito. O título justifica a letra: “Sem noção”. Fiquei curiosa para ler a letra, pois ouvindo é impossível entender uma palavra. Surpreendi, a música tem letra, o mais interessante é o refrão: “choramingando”.

Perdoem-me os avançados, sei que estou no lado da minoria. Mas essa minoria que precisa fazer a diferença e não achar essa modernidade fútil normal.





Liderança de Células

11 08 2007

jr-juventudereencontro.jpg

por Antonio Francisco

Neste sábado fiz um convite na reunião da mocidade pedindo que os jovens interessados em liderar uma célula de jovens se manifestassem. Graças a Deus que sete deles deram o o SIM para o convite: Simoninha, Paula Café, Stefani, Geovane, Tainã, Abigail, e Dinho. Em breve me reunirei com esse grupo para trabalharmos a formação das células e para treiná-los para esse ministério.





Ousadia

22 07 2007

ousadia.jpg

Simone Arruda

“Cair nada é, se for no caminho da subida”.

Muitas vezes deixamos de correr atrás de nossos sonhos; por medo de errar, de achar que não vai dar certo, ou mesmo, porque pensamos que não somos capazes.

Como saberemos que alguma coisa não vai dar certo, sem nem ao menos tentarmos?

Precisamos deixar de lado esse medo, devemos agir, porque há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam.

“Um homem não está acabado quando ele é derrotado, mas sim quando desiste”.

A maior prova de coragem é suportar as derrotas sem perder o ânimo. Jamais desanime em meio às mais sombrias aflições.

“Os únicos limites do homem são: o tamanho das suas idéias e o grau da sua dedicação” (F. Veiga).

“Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos” (Heráclito).

“A persistência é o caminho do êxito” (Charlie Chaplin).





O gato e o rato

16 07 2007

gatoerato.jpg

Depois de ser perseguido durante um bom tempo por um gato, o rato esconde-se em uma toca e fica ali durante horas. Até que, ao ouvir latidos de cachorro, achou que o gato tivesse ido embora, e saiu para passear. Contudo, assim que enfiou a cabeça para fora, foi pego pelas garras do gato.– Você imita latidos? – perguntou espantado.
– E o gato respondeu : – Meu amigo, neste mundo globalizado, quem não fala duas línguas morre de fome.








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.